23.3.15

A Flor do Deserto



(filha e mãe da esquerda para direita)

Muitas falam sobre a circuncisão masculina, porém, poucas conhecem a verdadeira história da circuncisão feminina (extirpação feminina). Para quem não sabe, a extirpação feminina constitui no ato de literalmente ''capar'' uma mulher para que assim ela deixe de ter desejos sexuais. Tal crença  tem como fundamento algumas ideologias de sociedades heteronormativas que acreditam na inferioridade biológica da mulher em relação ao homem. A extirpação feminina é muito comum na África (tão comum que o que indica a passagem da adolescência para a fase adulta é o momento que a própria mãe leva a filha à determinada pessoa para que se realize o ato), mas não somente na África: Nos Estados Unidos e inclusive no Brasil (raros casos).

E o que tem a ver extirpação feminina com a top model Waris Darie? É que ela foi a primeira mulher à denunciar tal prática. Waris Darie aos cinco anos de idade foi extirpada para que assim se casa-se com um homem (a extirpação demonstrava a inferioridade dela em relação ao seu marido, bem como, a sua pureza espiritual). Após ser extirpada (perder , sem anestesia, os lábios maiores e menores da vagina, bem como, o clitóris) ela fugiu de casa e atravessou um deserto para não se casar com um homem de 60 anos. Ao chegar na casa de sua avó em Mogadísco (Capital da Somália) conseguiu um emprego em Londres para ser faxineira da Embaixada da Sómalia. Lá chegando, tornou-se top-model graças à um agente de modelos que conseguiu conquistar sua confiança e fotografar a sua beleza. Segundo Waris em entrevista ao G1 '' É impossível descrever a dor que se sente''. 


Além de ser Top Model internacionalmente conhecida, Dirie, publicou um livro e um filme contando a sua história (ambos intitulados de A FLOR DO DESERTO) e tornou-se embaixadora da ONU contra a MGF (Mutilação Genital Feminina). Sua entrada na ONU fez com que diversos países criminalizassem a MGF, levando ao conhecimento de todos (a) a necessidade de se mudar a concepção a cerca do ser humano MULHER.

Quer saber mais sobre a história dela? Assista o filme online pelo Youtube  



Avalie este artigo


Postar um comentário

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.