8.2.15

Prefeitura de Belo Horizonte lança Programa BH Sem Homofobia



Nesta quinta-feira, 29/01, data em que é celebrado o Dia da Visibilidade Trans, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio do Centro de Referência pelos Direitos Humanos e Cidadania de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (CRLGBT), lançou o Programa BH Sem Homofobia, com a assinatura do decreto que o institui.

Segundo nota da Prefeitura Municipal, o Programa BH sem Homofobia tem como objetivo promover ações que visam o combate à homofobia na cidade, baseado em quatro eixos estruturantes: atendimento psicossocial, formação e educação em direitos humanos, articulação de políticas na perspectiva intersetorial e apoio às ações do movimento LGBT, contemplando ações intersetoriais, que envolvem toda a rede municipal de Belo Horizonte, e com a participação da sociedade civil, a partir do Comitê de acompanhamento do mesmo.

Como parte das atividades do evento, o CRLGBT contou com o debate "Da indiferença e descaso à indignação e ações de enfrentamento - as diversas faces da violência contra travestis, homens e mulheres trans". Durante a celebração, feita no Dia Nacional da Visibilidade Trans, Lacerda reforçou que “respeitar o outro é um dever de todos”.

De acordo com o gerente de articulação de políticas públicas LGTB da coordenadoria de direitos humanos da Prefeitura de Belo Horizonte, Roberto Domingues, o programa é permanente e deve unificar as ações de combate ao preconceito social. “Isso [o programa] traduz em última instância, um conjunto de ações de enfrentamento a violência contra a orientação sexual e a identidade de gênero. E estamos falando de prevenção, de promoção e de garantia de direitos à população, tanto na área de educação, saúde, segurança pública, trabalho e emprego”.

“É fundamental que haja visibilidade ao direito do nome social, da identidade de gênero das pessoas trans, sobretudo. Então, para isso, é necessário que cada um de nós, seja em serviços públicos ou em serviços privados, reconheçam que mulheres e homens trans devem ser tratados como eles exigem que sejam”, conclui o coordenador.

Serviço

O Centro de Referência pelos Direitos Humanos e Cidadania de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (CRLGBT) de Belo Horizonte é vinculado à Coordenadoria Municipal de Direitos Humanos da Secretaria Municipal Adjunta de Direitos de Cidadania.
O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, na Rua Espírito Santo, 505, 12º andar, no bairro Centro. O telefone de conato é (31) 3277-4128. Informações também podem ser obtidas pelo e-mail crlgbtbh@pbh.gov.br.


Avalie este artigo


Postar um comentário

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.