16.3.15

Aparelho excretor não reproduz!


O ex- candidato à presidência da república (ufa...Não ganhou!) Levy Fidelix foi condenado, na última sexta-feira, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, a pagar uma multa de R$ 1 milhão numa ação civil pública por danos morais proposta pelo movimentos Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT). 

Para quem não se lembra, o candidato, em rede nacional, disse, durante o seu discurso que:

- “dois iguais não fazem filho”  

- “aparelho excretor não reproduz”

-  “ (…) Como é que pode um pai de família, um avô ficar aqui escorado porque tem medo de perder voto? Prefiro não ter esses votos, mas ser um pai, um avô que tem vergonha na cara, que instrua seu filho, que instrua seu neto. Vamos acabar com essa historinha. Eu vi agora o santo padre, o papa, expurgar, fez muito bem, do Vaticano, um pedófilo. Está certo! Nós tratamos a vida toda com a religiosidade para que nossos filhos possam encontrar realmente um bom caminho familiar”.

Como se não bastasse, Levy comparou a homossexualidade à pedofilia e disse que todos deveriam repudiar tal pratica e ele não fazia questão de receber voto algum dessa parte da população.

Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo o discurso de Levy foi de ódio, e, por isso, ele deveria responder com tal pena pecuniária. Na sentença ficou decidido que o valor será revertido para as ações de promoção de igualdade da população LGBT.


Infelizmente, da decisão, cabe recurso...
E você, acha pouco?


Avalie este artigo


2 comentários :

  1. Tem que ser punido mesmo.Triste a homofobia ainda não ser crime,porque daí ignorantes como Levy estariam na cadeia ,ou não neh,afinal tudo acaba em pizza pras minorias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A justificativa que foi dada para não criminalizar a homofobia foi que, no Brasil, existem muitas leis, portanto, desnecessário seria uma nova (¬¬') Justificativa por de mais débil

      Acorda Brasil =/

      Excluir

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.