27.3.15

As Cinco Cenas mais Sensuais do Cinema Lésbico

Em tempos de 50 tons de cinza sendo campeão de bilheteria, perpetuando o conto de fadas machista com uma pitada de BDSM fajuto, o Domínio Pessoal fez uma lista com as cinco melhores cenas de sexo do cinema lésbico, capazes de deixar qualquer sapa inspirada.
Vem dá uma espiadinha:

1 – Quarto em Roma

Não, a melhor cena de sexo não é a de Adele e Emma em Azul é a Cor Mais Quente, a medalha de ouro fica com o casal Alba (Elena Anaya) e Natasha (Natasha Yarovenko) que se conhecem em uma noite de verão, e passam 12 horas de pura tensão sexual ,numa entrega apaixonada e liberdade que nunca experimentaram.Há sensualidade por toda a parte neste filme,vale a pena conferir.


2 – Azul é a Cor Mais Quente

Este filme é considerado pela crítica e por muitas sapas como o filme lésbico mais sensual da história, graças à cena de sexo entre as duas protagonistas de aproximadamente 7 minutos. Além da longa duração a cena merece destaque, pois foi bastante explícita e minuciosamente detalhista o que não é nada comum para o cinema mainstream. Pode-se dizer que em suas interpretações em cena Adèle Exarchopoulos (Adele) e Léa Seydoux (Emma) conseguiram mais do que qualquer outro filme serem verdadeiras ao interpretar o sexo entre mulheres.


3 – Frida

O filme Frida possui duas cenas extremamente sensuais capazes de deixar arrepiados todos os pelos do corpo. A primeira cena é a que Frida (Salma Hayek) compete com alguns homens para dançar com a fotógrafa italiana Tina Modotti (Ashley Judd) e leva a melhor, e aí que vem a melhor parte: as duas dançam de uma maneira totalmente envolvente e depois se beijam tão sensualmente que dá vontade de pular para dentro da tela e participar daquela dança sensual.
Como se trata de um filme sobre Frida Kahlo, lógico que não termina por aí, outra cena de arrepiar é quando a protagonista aborda uma cantora (Karine Plantadit-Bageot) no elevador e a leva para a cama, nos proporcionando a terceira cena de sexo lésbico, mais deliciosa do cinema.


4 – Ligadas pelo Desejo

“Ligadas pelo Desejo” conta com um visual pornô soft repleto de couro negro, tatuagens, caras e bocas, inaugurou um novo subgênero de filme policial: o lesbian noir.
Apesar de o filme não ter nada de espetacular e as personagens Corky (Gina Gershon) e Violet (Jennifer Tilly), serem o clichê do clichê, o longa merece estar nesta lista porque conseguiu reproduzir uma cena de sexo bem realista entre duas mulheres,a câmera faz um giro de 360 graus em torno da dupla na cama,fazendo com que a telespectadora não perca um movimento sequer.Impossível assistir a essa cena e não sentir uma vontade incontrolável de reproduzi-la.


5 – Elena Undone

 A trama gira em torno de Elena (Necar Zadegan), esposa de um pastor, e Peyton (Traci Dinwiddie) uma famosa escritora lésbica, que após seus caminhos se cruzarem várias vezes, sentem-se compelidas a se conectarem, e como se conectam viu...
As duas atrizes são extremamente lindas, e apesar de o filme não trazer nada novo e o enredo se perder no final, as cenas de sexo e as costas em evidencia durante o enlace entre as personagens fazem o filme valer à pena.



Avalie este artigo


17 comentários :

  1. Genteeee!

    Que delicia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E bota delicia nisso neh!!!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Cadê Kyss Mig?

    ResponderExcluir
  3. Ainda não assisti da lista Ligadas pelo Desejo mas está no notebook... esperando uma companhia pra poder assistir rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Gente... ��️��️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você me respeite que você não me conhece!

      Excluir
    2. Quero te conhecer pra gente assistir a todos esses filmes juntas e se possível reproduzir fielmente todas as cenas!!

      Excluir
    3. Opa! Quando você quiser!

      Excluir
    4. Vamos marcar,linda.

      Excluir
    5. Vamos. É só você falar.

      Excluir

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.