2.3.15

Cientistas divulgam técnica que será capaz de gerar bebês de casais do mesmo sexo


Pesquisadores da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, anunciaram recentemente uma notícia que promete deixar a sociedade conservadora em alerta, pois podem perder mais um de seus argumentos contra o casamento homoafetivo. Os cientistas demonstraram, pela primeira vez que óvulos e espermatozóides humanos podem ser preparados a partir de células-tronco da pele de dois adultos, possibilitando que um bebê seja gerado através de células de duas pessoas do mesmo sexo, conforme divulgado.

O professor Azim Surani, da Universidade de Cambridge, declarou ao jornal britânico The Sunday Times: “nós conseguimos dar o primeiro e mais importante passo do processo, que é demonstrar que podemos gerar esse tipo de célula-tronco humana in vitro.

Jacob Hanna, o especialista chefe do ramo israelense dessa pesquisa, afirmou que essa técnica pode ser usada para gerar um bebê nos próximos dois anos. “Estou confiante de que esse processo vai dar certo e será muito importante para qualquer pessoa que tenha perdido sua fertilidade por causa de alguma doença. Essa descoberta também já despertou o interesse da comunidade LGBT, por causa da possibilidade de se produzir óvulos e espermatozoides a partir de pais do mesmo sexo.”

Depois de produzir células-tronco a partir da pele de dois adultos, os cientistas compararam essas células com a de embriões humanos e certificando-se que elas têm as mesmas características.
A notícia é muito bem vinda, não apenas por casais de pessoas do mesmo sexo, mas também para pessoas estéreis, e a tratamento médico  em que seja necessário gerar novos tecidos.


Avalie este artigo


9 comentários :

  1. Melhor noticia do ano!

    ResponderExcluir
  2. Pois é meninas,isso é a ciência a favor da vida! Espero que futuramente tanto essa nova técnica quanto as fertilizações já existentes,sejam acessíveis aos casais homossexuais que não possuem renda.

    ResponderExcluir
  3. A pergunta que fica é: Que alma vai querer habitar um corpo que não se originou da união entre as partes? Não falamo de religião, não somos ateus e nem pertencemos a seita alguma. Mas o nosso dna é tão especial que nem ets conseguiram hackeá-lo, tentaram e com tais tentativas abduziram a muitos e, por fim tiveram que usar dna de répteis, o que dá a alguns uma características peculiar de tais seres.
    Mas a questão é: Gaia, isso que a gente conhece por terra, é um planeta onde se trabalha a dualidade, ou seja, a harmonização entre os opostos entre matéria e imatéria. Como vai contra o projeto original da terra idealizado por nós mesmos antes de nos materializarmos aqui, tem grandes chances de se produzir corpos que trariam toda espécie de problema e que talvez sirva para retirada de órgão o que também não é garantido, pois foi gerado por um processo biologicamente unilateral e isso implicaria que é um sistema biológico instável. Sabemos que um corpo clonado de um ser humano pode sim ser usado para retirada de órgão pois nada mais é que uma cópia perfeita do original a nível de dna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos,leia o link sobre a pesquisa que está sendo realizada.Não se trata de clonagem e sim reprodução de células.
      Algo que acontece desde que o mundo é mundo,e sim totalmente natural... Vejo nesta nova tecnologia a possibilidade de cura de inúmeras doenças,a possibilidade de pessoas inférteis ou de mesmo sexo poderem gerar seus filhos...Vejo progresso!
      Houve medo da ciência,quando essa criou vacinas,remédios,cirurgias... Mas vidas foram salvas a partir desse desenvolvimento. Nenhuma folha cai de um galho,se esta não for a vontade do Universo/Mãe/Deus/Alá (etc e tal).

      Excluir
  4. Mas será que o ser humano consegue fazer óvulos e espermatozoides sem nenhum defeito genético assim como o corpo humano faz na maior naturalidade, pois nasceu para isso, ou esses gametas seriam fonte abundantes para inúmeras aberrações congênitas nos seres gerados? Só saberemos quando esses seres estiverem por ai. Se der tudo certo na prática vai ser um avanço e tanto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ciência tem sim seus riscos,eles existem desde que que se fez o primeiro medicamento,é claro.Mas ela esta ao nosso favor,assim como a natureza.Espero que o experimento possa ser sim,bem sucedido e que muitas pessoas possa desfrutar desses benefícios!

      Excluir

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.