19.3.15

Sadomasoquismo lésbico

O clichê é valido: Cada louca com sua mania, ou melhor escrevendo: Com o seu prazer! A prática sodomasoquista une sadismo (quem gosta de provocar sofrimento, é quem domina o ato) e masoquismo (quem sente prazer pela dor, podendo essa ser psicológica ou física), dessa união resulta diversas loucuras sexuais inimagináveis e eróticas.

Tal comportamento sodomasoquista não pode ser taxado como relacionado à genética da pessoa, no entanto, o referido pode esta ligado a convivência familiar, mas, segundo os estudiosos do tema, caracterizar sodomasoquista de psicopatia esta fora de cogitação.

Os principais atos que visam o prazer durante a relação sexual entre sodomasoquistas são:

⇒ Bondage: Momento em que a masoquista (submissa) é amarrada no ato sexual. Bondage é considerada uma subtécnica da BDSM (Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo) que define diversas práticas em que o prazer advém do jogo de poder/dominação exercida sobre a parceira;

⇒ Asfixia Sexual: Quando a parceira chega ao clímax do prazer é sufocada. O objetivo, como dito acima, é o prazer que advém de tal prática;

⇒ Spanking: Durante o ato sexual, palmatorias são usadas para ‘’castigar’’ a parceira;

⇒ Pregadores nos seios: Sim, existem mulheres que sentem prazer ao sentir seus mamilos sendo levemente comprimidos;

⇒ Venda nos olhos: Talvez, a mais light da lista, ou não. O ato consiste em vendar a menina e praticar atos que ela nem imagina, como, por exemplo, pingar uma gota de cera quente na pele dela, ou, introduzir algum objeto inimaginável na vagina;

⇒ Role playing: Cada parceira assume um papel predefinido que reconhecem não ser real, mas, interagem uma com a outra como se assim fosse;

⇒ Coleira: Outra pratica bem difundida entre as praticantes consiste em literalmente tratar a parceira como se ela fosse sua cachorra de estimação, dando, inclusive, petiscos e, em alguns casos, designando tarefas a serem cumpridas, ex: pega a bolinha rex!;

⇒ Algemas: ‘’Mãos para o alto novinha, mãos para o alto novinha... porque? Porque hoje tu tá presa, tu tá presa!’’




Uma pesquisa da Northern Illinois University (EUA) explicou que, durante as práticas sadomasoquistas, o nível do cortisol (hormônio relacionado ao estresse) dos submissos cai drasticamente - o que aproxima a dor à sensação de prazer. Já um estudo de 2009,  realizado pela Imperial College London (Reino Unido), indica que a dopamina, um neurotransmissor relacionado ao prazer, também pode ser liberada como recompensa a estímulos causados pela dor.

Nos Estados Unidos a prática sodomasoquista possui evento próprio intitulado de  DomConLA que é  reconhecido mundialmente.

Na série The L Word, a personagem Jenyy foi filmada em um dos episódios em situações pra lá de sodomasoquista.  

Diversos filmes tratam desse temática, dentre os quais cita-se: Distúrbios do prazer e A pele de vênus. 



Avalie este artigo


4 comentários :

  1. Uhu, obrigada >.< fico feliz por ter gostado =)

    Quem nunca néh?? rsr

    BjoO senhorita >.<

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Obaa, obrigada Lorena *.*

      Em breve invadiremos o youtube também para estreitar ainda mais os laços neste brejo =)

      Volte mais vezes senhorita >.<

      Excluir

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.