13.6.15

10 Sinais de que sua namorada está sendo abusiva

Já falamos sobre relacionamentos abusivos por aqui, mas se ainda lhe restam dúvidas se você está ou não em um relacionamento lésbico abusivo, se liga na listinha:

relacionamento abusivo



Ela suspeita de tudo que você diz ou faz, e constantemente te acusa de trair sua confiança. Mas advinha quem é que mexe escondido no seu celular e invade seu email?

Ela te trata mais como posse do que como namorada. Não se importa muito sobre quem você é, mas sim como quem você é para/com/em relação a ela.

Você suspeita que ela gosta de ouvir o som da própria voz, sem nem se importar em te escutar de vez em quando.

Ela é desrespeitosa com sua família, ou com você. Pra piorar não vê nada de errado nisso.

Ela acha que você não precisa de qualquer espaço pessoal, e fica chateada / suspeita ou fica ofendida, quando você expressa essa necessidade.

Nunca assume a responsabilidade por suas próprias emoções, e sempre vai encontrar uma maneira de te culpar pelo seu mau humor, mesmo que você não tenha nada a ver com isso.

Esta constantemente desaprovando e te desanimando em relação aos seus esforços. Sempre fará de tudo para te deixar pra baixo.

Não respeita o seu tempo. Agora, é o momento para aquela tarefa tediosa / projeto de modelagem/enorme argumento... Dane-se!!!

Ela joga sujo. Claro que brigas são normais em qualquer relacionamento, mas é muito mais fácil decifrar como alguém se sente sobre você durante uma briga pelo tipo de insultos que são lançados.

Não importa o que você faça, ela sempre achará que seus esforços não são bons o suficiente, que suas ações são meia boca.Você sempre sente que tem que “provar” a si mesma,e sempre esta falhando no que faz.


Avalie este artigo


13 comentários :

  1. MEU DEUS!!! Vc andou vendo minha vida???
    Estou nesse tipo de relação.... gostaria q fosse diferente +quando o coração escolhe não traz manual de advertência.

    ResponderExcluir
  2. MEU DEUS!!! Vc andou vendo minha vida???
    Estou nesse tipo de relação.... gostaria q fosse diferente +quando o coração escolhe não traz manual de advertência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria,quando se trata de amor é realmente complicado sair deste tipo de relação. Mas pense o seguinte: vcs se amam certo? Então acredito que VC deva expor isto pra ela,expor a maneira comonela te trata e o quanto isso faz mal pra VC e para o relacionamento. Se ela realmente te ama e se importa,com certeza fará algo para parar de ser tão abusiva.

      Excluir
  3. Eu sou uma pessoa assim, e só agora que vim me dar conta disso. Quando estou prestes a perder a pessoa que amo. Não sei o que fazer para mudar isso em mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mana,realmente não vale a pena perder a pessoa que você ama,e pior ainda,faze-la sofrer. é preciso diálogo,o primeiro passo você já deu,que é assumir que esta agindo de uma maneira errada. Agora é tentar concertar e melhorar as coisas. Caso precise conversar,ou de algum conselho,só mandar um email pra gente: admdominiopessoal@gmail.com

      Excluir
  4. nossa velh... tipo eu faço umas coisas dessas ai e tal tipo de ter ciumes, mas eu nunca fico invadindo a vida da minha parceira e tals, pq eu tenho respeito por ela.. e algumas coisas ai q são meio ofensivas eu ate faço, mas brincando e deixo bem claro q é só uma brincadeira eq se ela achar q to ofendendo msm n faço mais.... algumas pessoas n fazem por mal n, as vezes é o jeito de ser.

    ResponderExcluir
  5. Realmente algumas pessoas podem não fazer por mal,mas é importante dialogar com sua namorada/esposa para ver como ela se sente em relação a certos comportamentos. O diálogo é sempre o melhor caminha para saber se estamos ou não agindo da maneira correta com a pessoa que amamos.

    ResponderExcluir
  6. Você citou apenas um lado da moeda (como a maioria dos textos que encontro sobre relacionamentos abusivos), mas resolvi comentar aqui porque o foco são relacionamentos lésbicos. Mulheres (em geral) são mais inseguras, ciumentas e dependentes e isso é um fator social/cultural, não tem como fugir muito. É claro que pra tudo existem limites (como você mesma citou no texto) mas acho que devemos falar de outras formas de abuso que passam desapercebidas e são, muitas vezes, encorajadas.
    Trair a confiança da namorada e depois reclamar ou ignorar as reações dela é uma forma VIOLENTA de abuso psicológico e que pode trazer várias sequelas.
    Fazer a pessoa crer que você está engajada no relacionamento e depois "sumir" porque precisa de tempo, também é uma forma de abuso.
    Estar em um relacionamento fechado e MONOGÂMICO e ficar escondendo TUDO da pessoa é, além de muito abusivo, completamente sem noção.

    Acho importante falarmos sobre isso. Vejo muita menina/mulher cometendo esse tipo de abuso com a parceira e depois sair por aí falando que "a pessoa é louca!" "ela é abusiva!" "preciso de espaço!" Eu passei por isso e fui parar no consultório psicológico, esse tipo de abuso é grave! Isso que nunca fui uma pessoa muito ciumenta (minha ex inclusive reclamava da minha falta de ciume)
    Então gurias, vamos pensar sobre isso. Deixem as mentiras e os relacionamentos sem comprometimento pros homens. Não admitam abuso mas saibam se comprometer SIM com a outra. Ou, se acham que não conseguem lidar com expectativas e cobranças tentem um relacionamento não monogâmico ou aberto. Desculpa o textão haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo textão! hahahaha

      Vocês está certa,existem muitas outras formas de abuso,inclusive essas que você citou,principalmente prq muitas meninas tem como base de relacionamento apenas relacionamentos heterossexuais, e isto é um problema.

      No texto citamos apenas alguns dos sinais de relacionamento abusivo,mas com certeza existem vários outros,fazer esta lista não significa que focamos em apenas um lado da moeda,muito pelo contrario,tentamos compilar em topicos sinais de abuso,entretanto este é um assunto que sempre será abordado por aqui e nos outros espaços onde estamos inseridas devido a importancia do tema.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  7. Eu acredito que sou assim, mas tem os porquês:
    - ciúmes abusivo: qndo começamos a namorar ela deixou claro que não gostava de mim e sim dá ex, eu como estava com os quatro pneus arreados, fiz que não liguei, e passei vários anos até conseguir que ela gostasse de mim. (Vários anos mesmo uns 4 pelo menos)
    - Mexer no celular - Quando eu cismo com alguma coisa, pode ter certeza que tem algo errado, um tempo atrás resolvi dar uma olhadinha no celular, e vi mensagens de um parente gay, chamando para a balada, sem contar a vez que ela me deu o celular para gravar e vi o Tinder instalado lá, dei o maior show, claro.
    -Falar mal dá família - a mãe dela faz tdo para que nós briguentos e a pessoa que chamou para a balada e apresentou o Tinder é o primo.

    Como disse uma colega acima, existem dois lados dá moeda, e é muito complexo e complicado isso!

    ResponderExcluir
  8. Eu me vi tendo algumas atitudes que me descrevem como abusiva. Mas como já comentaram tudo tem seus dois lados. Como gostar da família se eles não aceitam a homossexualidade da minha namorada? Como gostar se, das vezes que emprestei dinheiro para eles, eles não me pagaram? Como confiar se essa namorada traiu sua confiança de verdade, não tendo um caso com outra pessoa, mas mentindo para vc, inclusive pegando seu cartão e sacando seu salário e dizer que sofri um golpe?
    Tb aprontei, não sou a santinha. A fiz sofrer e muito indo para cama com outra. Foi tudo uma sucessão de erros que nem sabemos quem começou. Porém o amor prevalece e acredito que esse sentimento deve ser levado em conta. Terminamos por três meses e já voltamos há 4 meses, sempre conversando, sempre expondo nossos sentimentos e inseguranças. Os primeiros dias foram difíceis, mas acredito que catando aos poucos, caquinho por caquinho, juntando tudo pecinha por pecinha, o nosso relacionamento não vai ser aquele cristal lindo de antes. Vai ser algo melhor (não sei o que será!) mas será algo forte e duradouro

    ResponderExcluir
  9. Amei o texto,acho que estou passando por algo parecido, tô praticamente com depressão.

    ResponderExcluir

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.