23.7.15

Filmes nacionais que retratam o amor entre mulheres

Vanessa Giacomo lésbica

Quando se pensa em filmes que representam o amor entre mulheres, logo nos vem na cabeça títulos internacionais não é mesmo?

A produção de filmes LGBT no Brasil ainda é bem limitada comparada a outros países como EUA e França, por exemplo, o número se reduz ainda mais quando se trata de filmes que retratam o amor entre mulheres.
 Ainda que seja difícil encontrar títulos nacionais que retratem o amor lésbico, garimpamos a cena cinematográfica brasileira e conseguimos montar uma pequena lista com 09 filmes para embalar sua sessão pipoca.

Amor Maldito (1984)

Duas jovens mulheres, Fernanda, uma executiva, e Sueli, uma ex-miss, se apaixonam e decidem morar juntas. Porém, Sueli se entendia do relacionamento amoroso que leva com Fernanda e envolve-se com um jornalista. A moça engravida do amante e ele o abandona. Em desespero, Sueli se atira da janela do apartamento de Fernanda, quem passa a ser acusada de homicídio.

Baixo Gávea (1986)

Ana (Louise Cardoso) e Clara (Lucélia Santos) moram juntas e tentam montar uma peça sobre o poeta português Fernando Pessoa. Elas definem que Clara será a diretora e Ana a protagonista, interpretando o poeta Mário de Sá Carneiro. Em meio aos trabalhos decorrentes da montagem da peça Clara busca o homem perfeito para si, sem perceber a paixão secreta que Ana nutre por ela.

O Móbile: Admiração (2009) 

O Móbile: Admiração é um curta-metragem que aborda o amor entre as mulheres. Trata-se de uma produção que conta a história de Bárbara Oliveira, uma pintora, e Nina Maya, uma atriz. Quando elas se conhecem, se apaixonam e daí surge o dilema: o amor ou a arte? 

Como Esquecer (2010) 

O filme conta a história de Júlia, uma professora de literatura que se vê diante da dificuldade de superar uma desilusão amorosa. Nas tentativas de superar o fim do namoro com Antônia, ela conhece a interessante Helena. A trama é um pouco arrastada, mas encara a homossexualidade como um simples detalhe.

Historias de Amor duram Apenas 90 Minutos (2010)

Zeca (Caio Blat) é um escritor de 30 anos que, por não conseguir escrever, está no mais completo ócio. Ele é casado com Júlia (Maria Ribeiro), mas vive uma crise no relacionamento pelo fato de Zeca não querer nada enquanto Júlia sabe bem o que deseja da vida. Esta situação o deixa infeliz, mas conformado com a vida que leva. Esta situação muda quando ele passa a acreditar que sua esposa está traindo-o, com outra mulher.

Depois (2011)

O que pode haver depois do sexo? 
Um casal, duas mulheres... Um amor compartilhado ecoa em versos conjugando-se no depois de tudo em si. Dora e Gabriela, assim, transferem a sutileza do toque, do olhar sustentado, do silêncio que transcende o amor calado por palavras. A intensidade corpórea, a paixão e, por conseguinte: Um poema, Depois.

Flores Raras (2013) 

1951, Nova York. Elizabeth Bishop (Miranda Otto) é uma poetisa insegura e tímida, que apenas se sente à vontade ao narrar seus versos para o amigo Robert Lowell (Treat Williams). Em busca de algo que a motive, ela resolve partir para o Rio de Janeiro e passar uns dias na casa de uma colega de faculdade, Mary (Tracy Middendorf), que vive com a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares (Glória Pires). A princípio Elizabeth e Lota não se dão bem, mas logo se apaixonam uma pela outra. É o início de um romance acompanhado bem de perto por Mary, já que ela aceita a proposta de Lota para que adotem uma filha.

Solidões (2013) 

Este drama apresenta as histórias cruzadas de diversas pessoas solitárias: uma mulher (Vanessa Giácomo) que recusa o contato com qualquer ser humano desde que perdeu a memória, o Demônio (Oswaldo Montenegro) errante com saudades de Deus, uma mulher no bar cujo namorado nunca chega, um cantor sertanejo que não obtém sucesso na cidade grande e um palhaço idoso, ainda em atividade.

O Uivo da Gaita (2015) 

Antônia e Pedro formam um jovem casal que vive em união estável. Mas a partir do encontro com Luana, eles vêm sua relação se fragilizar quando as duas garotas se apaixonam. Romance, sedução, angústias e medo do futuro se instauram.




Avalie este artigo


2 comentários :

  1. Preciso assistir: Solidões; Baixo Gávea e Amor Maldito pra falar sobre... O restante da lista vi e obvio tenho as preferências como poetisa e amante do cinema. #soudessas

    Flores Raras e Como Esquecer embalam o topo desta magia cinematográfica. #meurankingpessoal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como Esquecer é um dos filmes mais lindos que já vi na vida. E sim assista Solidões,é um filme doido,que nos faz refletir sobre como o ser humano é só. Eu gostei bastante!

      Excluir

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.