18.8.15

La Belle Saison mostra como era ser lésbica nos anos 70

O filme La Belle Saison, dirigido por Catherine Corsini, conta a historia de amor entre duas jovens numa época em que o amor entre mulheres não era bem visto. 

filme lésbico

O romance ambienta-se nos anos 70, época em que a França atravessa uma época de revolução sexual e o ápice do feminismo. Neste contexto Delphine e Carole, duas militantes ativistas feministas se sentem atraídas uma pela outra e acabam iniciando uma historia de amor.

O pai de Delphine sofre um derrame, provocando a separação inesperada das duas e, incapaz de suportar a ausência de sua amada, Carole abandona Paris e vai tentar viver no interior da França juntamente com sua companheira.

Entretanto, essa situação se torna intolerável naquela cidade interiorana, pois para os padrões da época era inaceitável que lésbicas pudessem viver normalmente sua vida cotidiana.

O longa, mostra com franqueza a relação amorosa e sexual das duas jovens, sem ir mais longe como Azul é a Cor Mais Quente, por estar mais interessado em contar a dificuldade de se viver, nos anos 70, esse tipo de história de amor.

Corsini lembrou que assumir-se lésbica nos anos 70 implicava num tipo de coragem, diante dos homens que estigmatizavam mulheres, e não aceitavam seus avanços, e nas sociedades rurais que viam (e muitas ainda vêem) como depravação ou coisa do diabo a relação sexual de mulher com mulher.


Apesar de a história acontecer nos anos 70,seu tema é extremamente atual,mostrando com franqueza como é enfrentar uma sociedade machista que não permite que mulheres possam ser abertamente felizes sem a presença de homens em sua vida amorosa.





Avalie este artigo


3 comentários :

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.