27.8.15

Senciência Vegan: A consciência na hora de comer

Muitas meninas conhecem ou possuem contato com outras meninas que se consideram veganas; Mas afinal: O que significa ser vegana?

De uma forma bem direta: a vegana (ou vegan) é uma pessoa que pratica o veganismo em todas as suas ações, seja na alimentação ou não. Mulheres veganas são vegetarianas ‘’estritas’’ e por isso além de não comer produtos de origem animal, não usam qualquer objeto dele advindo.

Na definição da The Vegan Society, o veganismo “busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais”.

Em outras palavras, o veganismo é, em suma, um movimento que busca a libertação animal em todas as formas possíveis, incluindo mercado, alimentação, trabalho forçado e entretenimento. Vale dizer que isso não envolve apenas os animais não humanos (que são chamados de “irracionais” pelo senso comum), ou seja, a libertação dos seres humanos também é defendida. Isso significa que veganos também buscam eliminar o consumo de produtos oriundos de empresas que exploram a mão de obra análoga à escravidão. 


Há muitas pessoas que confundem os termos e acreditam que o “veganismo” é apenas uma dieta. Como já dissemos anteriormente, ele é um movimento de libertação animal. A dieta seguida por veganas é o “vegetarianismo estrito” — que também é seguida por outras pessoas que não são veganas.

É a partir daí que nasce a frase: Toda vegana é vegetariana na modalidade estrita; Porém, nem toda vegetariana é vegana. Isso acontece porque há pessoas que não consomem nada de origem animal na alimentação, mas acabam consumindo couro, lã, seda ou vão a circo com animais e outros eventos com exploração (incluindo rodeios, zoológicos e parques).

O motivo disso tudo se embasa no fato de que todos os animais – ate mesmo os não racionais – possuem senciência, assim, todos possuem a capacidade de sofrer, sentir dor, em outras palavras: Todos são seres vivos ‘’racionais’’ e merecem respeito.

Com base nisso, uma vegan não consume nem mesmo frutos do mar ou peixes. Mas cabe aqui esclarecer que isso não para na origem ‘’animal vivo’’. O movimento vegan também é contra o consumo de ovos e leite. O motivo?

OVOS

Galinhas botam seus ovos em um processo natural? Sim, mas isso não significa que elas não sejam exploradas. Assim que nascem, as galinhas são debicadas (têm os bicos arrancadas) sem anestesia. Isso é feito para que elas não firam umas às outras ao serem submetidas a situações de muito stress — o que acontece bastante, visto que até oito animais dividem gaiolas com pouco mais de 0,2 m².

Galinhas poedeiras podem passar a vida inteira sem ver a luz do sol, sem poder caminhar de uma maneira digna e sem poder viver do modo natural — livres e tendo respeitadas suas próprias vontades.

LEITE

Como em toda espécie de mamífero, para que a “vaca leiteira” produza leite, é preciso que ela seja mãe. Na indústria, as vacas são emprenhadas com inseminação artificial e depois do parto têm seus filhotes levados embora — geralmente as fêmeas são encaminhadas para o mesmo processo e os machos são abatidos ainda enquanto bezerros para abastecer o mercado de vitelos.

A expectativa de vida de uma vaca é de cerca de 20 anos, mas as vacas leiteiras geralmente são abatidas com menos de 8 anos. Isso acontece porque elas começam a apresentar problemas de reprodução após várias gestações forçadas, problemas de locomoção devido a infecções ou matistes e outras inflamações.

MAS AFINAL: SÓ COMEM GRAMA?

Geralmente, costuma-se pensar que isso envolva apenas saladas sem gosto e sem tempero, mas essa imagem é completamente errada. Veganos comem cereais, frutas, legumes e qualquer outro alimento que venha das plantas, além de algas e cogumelos.

E isso não quer dizer que as comidas sejam apenas cruas — muito pelo contrário. Com algumas receitas na mão, é possível fazer alimentos saborosos e totalmente saudáveis. Além disso, também há muito “Junkie Food” vegano, pois a variedade de hambúrgueres, doces e frituras que podem ser feitas é gigantesca.

E mais... É possível comer tudo isso sem ingerir um único grama de soja se você não quiser. Não se prega a fome e sim a correta consciência ao comer, todos nascem livres e assim deve ser pelo resto da vida!

Fonte: Megacurioso
Adaptação: DoMiNiO PeSsOaL


Avalie este artigo


Postar um comentário

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.