20.8.15

Ser lésbica não é rótulo. Ser lésbica é resistência!

Em pleno mês de Visibilidade Lésbica, uma pesquisa realizada pelo aplicativo de namoros Her, revela que o número de mulheres que se definem como lésbicas caiu aproximadamente 20% em 2014.

Revolução Lésbica
belizabuzollo.tumblr.com

Dentre as 85 mil entrevistadas, aumentou de 16% para 27% afirmaram se identificar como bissexuais, já as que se definem como “sem rótulos” pulou de 1% para 9%.

A fundadora do Her, Robyn Exton, acredita que este fenômeno é positivo para a comunidade lésbica.

"Não é sobre mulheres explorando a sua sexualidade, eu acho que é sobre entender a sua sexualidade melhor. É menos sobre ser gay ou não e mais sobre ter confiança de que isso não importa, o importante é a pessoa que você gosta", defende Robyn, ressaltando que há 15 formas diferentes de descrever a orientação sexual no app.

A cada dia mais, as pessoas vem comprando este discurso defendido por Robyn, em que se auto declarar lésbica fosse tão desnecessário quanto se declarar heterossexual,quando na verdade sabemos que isto é uma inverdade,afinal de contas a palavra lésbica por si só carrega consigo todo um histórico de resistência e rebeldia contra o sistema patriarcal em que vivemos, portanto não há nada de revolucionário em se declarar hetero, já o contrario acontece quando uma mulher resolve ir contra toda a sua socialização e declarar seu amor único e exclusivo a outra mulher.

É interessante observar que este discurso de fluidez sexual é sempre atribuído a lésbicas, homens gays raramente são questionados quando se declaram gays, ninguém os questiona se isto é uma fase. Um cara se auto declara gay, e pronto, ninguém lhe dirá que sua sexualidade é limitada, ninguém vai tirar uma “morena misteriosa”, da cartola para invalidar seu relacionamento gay.

Os discursos atuais sobre homossexualidade feminina estão sempre acompanhados de discursos como a criadora do Her, que afirma que ser lésbica é limitador.
"A visibilidade de mulheres gays era muito limitada: você tinha apenas a Ellen [DeGeneres] e Clare Balding (apresentadora de TV britânica). Agora você tem Cara Delevingne, que está em seu segundo relacionamento com uma mulher, dizendo 'Eu gosto de quem eu gosto'", explica a executiva, que vê um amadurecimento na forma de encarar a orientação sexual.

A pergunta é: Podemos chamar a negação da existência de mulheres lésbicas como algo amadurecedor? Acredito que não, isto no mínimo pode ser chamado de APAGAMENTO!

Mulheres lésbicas existem, e são pressionadas a cada dia mais se declararem “sem rótulos”, bissexuais, pessoa que gosta de pessoa, etc.,quando na verdade não têm interesse algum em homens,mas são convencidas a acreditar que ser lésbica é limitador, que amar mulheres é limitador, libertário mesmo é amar homens, seja você mulher ou não.

Estas mulheres estão crescendo tendo como referencial Cara Delavingne que afirma se relacionar com mulheres, mas que se quiser poderá formar uma família com um homem, como se isso não fosse possível com uma mulher, ou Kristen Stewart que diz não ver necessidade em se revelar lésbica, hétero ou bissexual, novamente fortalecendo a idéia de que essas três são comparáveis entre si.

A mulher lésbica esta cada vez mais carente de representatividade, e as poucas que existem,deturpam o significado de ser lésbica, tornando-as invisíveis, fazendo com que acreditem que não é importante se dizer lésbica, que ir na contramão do patriarcado lhe limitará.

Se assumir lésbica é um processo doloroso, e honestamente não é nada fácil se aceitar, não é fácil assumir para a família e o resto do mundo inteiro que você ama mulheres. Sim, é extremamente doloroso, mas nunca, jamais será limitador.

Não priorizar homens, em um mundo que vive para eles é um ato libertador e revolucionário, declarar abertamente seu amor por mulheres é libertar-se das amarras impostas por uma sociedade feita para amar e servir ao homem!

Discursos como o de Robyn Exton servem para manter mulheres presas a uma heterossexualidade que lhes foi obrigatoriamente imposta durante toda uma vida, reforçam a ideia de que ser lésbica é rótulo, quando na verdade somos resistência.

* Este texto faz parte da programação de posts do DoMiNiO PeSsOaL sobre o Mês da Visibilidade Lésbica.

* Ilustração da artista Beliza Buzollo


Avalie este artigo


6 comentários :

  1. Oie!
    Importante falar da visibilidade lésbica, mas meio hipócrita não dar visibilidade à lésbica que fez o desenho??????
    Por favor, quando for usar uma imagem, por mais incrível que ela seja, não corte os créditos!

    Obrigada <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá Carol, apesar de ser contra a politica interna deste espaço de que outra integrante responda comentários em posts que não é de sua criação, devido a gravidade do fato, decidi esta atitude tomar.

      infelizmente nem todas as imagens que encontramos no Google são autenticas ou com direitos autorais reconhecidos, já outras possuem péssima qualidade gráfica, no entanto, por necessidade, haja vista este ser o buscador com melhor desempenho, todas as imagens que utilizamos sao retiradas do Google e provavelmente esta imagem em questão já se encontrava " cortada" no momento em que foi encontrada , ate porque não temos motivo algum para retirar créditos autorais de uma imagem . Caso você seja a autora|criadora da dita solicitamos desculpas desde já e, se possível, que você nos encaminhe a imagem com o devido credito autoral e algum documento ou meio que comprove que você é a mentora da mesma para que assim seja modificada.

      Novamente, informamos que nada ganhamos e nenhum motivo temos para sonegar a mentora de uma imagem tão bela quanto. Respeitamos direitos alheios, tanto é que 90% dos textos publicados são de criação exclusiva das autoras que postam no dominiopessoal.com e quando esse fato muda para "copias integrais" citamos a fonte ao final do post.

      Att, equipe

      Excluir
    2. Oie!
      Obrigada por responderem! A imagem é da Beliza Buzollo, segue a page dela:
      http://belizabuzollo.tumblr.com/post/125958799014

      Obrigada mesmo, gente!

      Excluir
    3. Ei Carol,obrigada por nos passar a informação e de quebra nos apresentar esta artista maravilhosa! (sim,estamos encantadas com o trabalho dela).Creditamos a imagem com o tumblr da artista,e citamos ela no final do texto também. Obrigada por colaborar! <3

      Excluir
  2. Gente, vocês são demais!
    Obrigada pela atenção e pelo profissionalismo <3

    Parabéns pelo texto! (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disponha Beliza! E obrigada!
      Mana,precisamos escrever sobre sue trabalho aqui! <3

      Excluir

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.