9.9.15

Pesquisa revela que Gaydar não existe

Cientistas da Universidade de Wisconsin-Madison conduziram um estudo para desafiar o chamado “gaydar" publicado recentemente no Journal of Sex Research.

Gaydar existe

Os pesquisadores descobriram que, embora muitos considerem o gaydar como inofensivo, ele é, na verdade, uma forma sutil de se estereotipar as pessoas.

“A maioria das pessoas acredita que estereótipos são impróprios. Mas se você não está chamando-os de estereótipos, se você está dando-lhe este outro rótulo e camuflando-o como gaydar, tudo parece ser mais socialmente e pessoalmente aceitável".

A teoria foi provada, dividindo os participantes do estudo em três grupos. Um foi dito que o conceito é real e outra que gaydar é nada mais do que estereótipos.
Em seguida, foram mostradas fotos de homens e uma declaração sobre os seus interesses.

O grupo que foi levado a acreditar que gaydar é real fez suposições baseadas em estereótipos tradicionais - tais como "ele gosta de fazer compras", ou "o seu é emocionalmente sensível".

Segundo os pesquisadores, outra razão para a má utilização do gaydar, é o fato de que pessoas LGBT ainda representam uma pequena porcentagem da população mundial.

“Imagine que 100% dos homens gays usam camisas rosa o tempo todo, e 10% dos homens heterossexuais vestem camisas cor de rosa o tempo todo. Mesmo que todos os homens gays usem camisas rosa, ainda haveria o dobro de homens heterossexuais vestindo camisetas cor de rosa. Então - mesmo neste exemplo extremo - pessoas que dependem de camisas-cor-de-rosa como uma sugestão estereotipada para considerar que estes homens são gays, estará errado".

Pesquisas anteriores apontavam para a veracidade do “sexto sentido gay”,deixando a dúvida pairando no ar. E você acredita em gaydar/sapadar ou acha que a pesquisa esta correta em afirmar que isto nada mais é do que um mito?


Avalie este artigo


Postar um comentário

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.