12.2.16

As Meninas Super Poderosas estão de volta, e dessa vez metendo porrada nos machistas

As meninas Super Poderosas estão de volta, e dessa vez além de defender a cidade de Townsville, lutarão contra o machismo!

Quem foi criança ou adolescente no final da década de 90 e início dos anos 2000 com certeza conhece Docinho, Lindinha e Florzinha, as três meninas que formam uma equipe de Superpoderosas que lutam contra os mais bizarros vilões que assolam a cidade de Townsville.

O desenho era super empoderador, mostrando que as meninas podiam sim se defender sozinhas e se tornarem heroínas, em uma época em que ser feminista nem era tão cool como hoje em dia. Além da grande referência feminista, na época de exibição do desenho choviam teorias dizendo que Docinho, a mais marrenta do trio era lésbica, devido às suas atitudes e temperamento forte. (eu mesma me identificava demais com Docinho, e sonhava em ser uma sapatão tão poderosa quanto ela. kkkkkk).

Após 11 anos este desenho épico será novamente exibido com novos episódios no outono desse ano, conforme anunciado pela Cartoon Network. Nessa quinta feira (11), o canal liberou um teaser sensacional da animação intitulado Don’t Call Me Princess (Não me Chame de Princesa), em que podemos conferir o “novo” visual das meninas e um pouquinho da sua luta contra um lenhador machista invade um festival hippie em Townsville dizendo que vai devolver a “essência macho” da cidade, e como não poderia ser diferente nossa amada Docinho se prontifica em lutar contra o valentão.

Como um bom macho babaca o cara ri da cara de nossa heroína e diz “por que você não vai brincar com as suas bonequinhas, princesa?”, bom como você já deve esperar a reação dela foi a mais doce possível (SQN!). Veja só:

Don't Call Me Princess from Cartoon Network PR on Vimeo.

Parece mesmo que as Superpoderosas voltaram com força total, e agora lutando também contra o machismo. Tem como não ficar ansiosa pela reestreia


Avalie este artigo


Postar um comentário

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.