4.4.16

Estudo holandês diz que mulheres lésbicas estão mais propensas ao divórcio do que homens gays

De acordo com o Instituto Nacional de Estatísticas nos Países Baixos (Centraal Bureau voor de Statistiek – CBS), mulheres homossexuais são mais propensas a se casar que homens gays, entretanto são mais suscetíveis ao divórcio.

A Holanda se tornou o primeiro país do mundo a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, quando o primeiro casal homoafetivo se casou em 01 de abril de 2001.

Desde então, cerca de 700 casais de lésbicas e 500 a 600 gays se casam anualmente no país. Destes, cerca de 200 mulheres irão se divorciar segundo a CBS.

Dos 580 casamentos entre duas mulheres celebrados em 2005, 30% terminou 10 anos depois. Entre os homens, a taxa é de cerca de 15%.

De acordo com a CBS,uma das razões para a baixa taxa de divórcio entre homens homossexuais poderia ser o fato de que eles tendem a se casar quando estão mais velhos.

Um a cada cinco homens homossexuais que se casam tem cerca de 55 anos quando se casam.

Tanja Ineke, presidente do COC, grupo de lobby LGBT, disse a emissora NOS que a alta taxa de divórcio entre as mulheres pode ser porque as lésbicas são invisibilizadas na sociedade.

“ Há mais atenção para a discriminação envolvendo homens gays. Discriminação contra as mulheres é menos visível, mas certamente existe. Lésbicas muitas vezes sentem que são levadas menos a sério. ”
Apesar de a taxa alta taxa de divórcio, há razões para se comemorar, afirmou.
“ 15 anos atrás a Holanda foi o primeiro país a permitir que casais do mesmo sexo se casassem. Desde então, 20 países seguiram o exemplo. E isso é grandioso. ”


Avalie este artigo


Postar um comentário

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.