15.7.16

9 Atletas Lésbicas para você torcer na Olimpíada do Rio 2016

Faltando menos de 1 mês para as Olimpíadas Rio 2016 , o site Outsports, dedicado a atletas  identificados como LGBT, publicou uma lista com 34 nomes garantidos nos Jogos do Rio que já se declararam gays ou lésbicas.
O DoMiNiO PeSsOaL filtrou esta lista,para apresentar a vocês quem são as atletas que podem até não ganhar medalha nestas olimpíadas,mas já tem nossa torcida e corações garantidos.

1. Larissa França – Vôlei de Praia – Brasil

Lésbica assumida, e com um currículo invejável, Larissa ganhou sete vezes o Circuito Mundial duas vezes os Jogos Pan-Americanos e um Campeonato Mundial, além de ter levado a medalha de bronze nas Olimpíadas de Londres, em 2012.

Casada com a também jogadora de vôlei de praia Liliane Maestrini, chegou a pausar a carreira para tentar engravidar via inseminação artificial, infelizmente sem sucesso. Em agosto ela volta à areia ao lado de Talita Antunes em busca de mais vitórias para nosso país.

2. Maartje Paumen – Hockey Sobre Grama – Holanda

A seleção holandesa é maravilhosamente lésbica, tendo Maartje Paumen que atua como meio campo na seleção de hóquei juntamente com sua namorada Carlien Dirkse van den Heuvel com quem é casada desde 2009, e outras duas atletas lésbicas.

A equipe faturou a medalha de ouro nos jogos olímpicos de 2008 e 2012.

Paumen fez história em sua modalidade, sendo bicampeã olímpica, com títulos em Pequim-2008 e Londres-2012, ela marcou 14 gols somando as duas participações, o que faz dela a maior artilheira da história dos Jogos.

3. Caster Semenya – Atletismo – África do Sul

Em 2009 Caster foi obrigada a fazer testes para comprovar que era do sexo feminino, pelo fato de ter conseguido diminuir seus tempos nas provas de 800 e 1500 metros livres em 8 e 25 segundos respectivamente, em questão de meses.

O caso chamou a atenção da Associação Internacional de Federações de Atletismo, o que acabou atrapalhando desenvolvimento de sua carreira, que só foi retomada no ano seguinte.

A atleta carregou a bandeira da África do Sul na abertura dos Jogos de Londres, se casou com a namorada Violet Raseboya em 2015 e estará no Brasil para sua segunda Olimpíada.

4. Angel McCoughtry – Basquete – Estados Unidos

Através de sua conta no Instagram a jogadora Angel McCoughtry,declarou publicamente sua lesbiandade em 2015, ao contar como seu relacionamento com sua noiva, Brande Elise, havia causado rupturas com seus familiares e seus amigos, e até mesmo colocado em risco sua posição num time de basquete na Turquia.

“Perdemos amigos, e familiares estão chateados – dizem que eu estou desgraçando minha religião! Só sei é que o AMOR é um sentimento incrível.” McCoughtry fez parte da seleção de basquete que conquistou a medalha de ouro para os EUA em 2012.

O time de basquete turco onde ela jogava chegou a ameaça-la de demissão caso ela não escrevesse uma carta aberta dizendo que seu namoro com outra mulher era mentira. Obviamente ela não aceitou o acordo, e sua carreira vai de vento e polpa e ela virá ao Brasil em busca do seu bicampeonato.

5. Helen Richardson-Walsh e Kate Richardson-Walsh – Hóquei Sobre Grama – Grã-Bretanha

Casadas desde 2014 Helen e Kate são parceiras de time desde 2000, mas só começaram a namorar em 2008.

Kate, que é capitã da seleção, disse que a união não causou muito estranhamento: “O hóquei é muito aberto, todos são aceitos do jeito que são. Diferenças étnicas, religiosas e sexuais são deixadas totalmente de lado no esporte”.

6. Seimone Augustus – Basquete – Estados Unidos

Seimone Augustus possui duas medalhas de ouro olímpico e campeã do campeonato mundial de basquete de 2014.

Seimone se casou em 2015 com LaTaya Varner pouco antes da Suprema Corte dos EUA legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo em seus 50 estados. Após esta decisão Seimone declarou publicamente sua felicidade com a decisão igualitária em seu país.

“Apenas dois meses depois, a Suprema Corte decidiu em favor da igualdade no casamento em todos os 50 estados. Eu estava em Seattle nesse dia. Eu fiquei tão feliz por mim, e pela comunidade LGBT. Lembrei-me de um casal gay que eu conheci que viveram juntos por 47 anos. Eles passaram tudo o que se possa imaginar juntos. Eu lhes perguntei: "Como é que vocês conseguiram passar por tudo isso em 47 anos juntos? “Um deles disse:” Nós estávamos juntos antes que as pessoas aceitassem a homossexualidade. Se você fosse gay em nossa época, você tinha que esconder isto. Se você não escondia, era forçado a começar o tratamento porque as pessoas pensavam que seu cérebro não estava funcionando direito. Apesar de tudo isso, tudo o que tínhamos era um ao outro.

A decisão do Supremo Tribunal possibilitou que solidificassem sua união e pudessem seguir em frente com o resto de suas vidas - no registro legal - juntos. Isso foi uma coisa bonita de se perceber - que eles, também, teriam sua versão do felizes para sempre”

7. Megan Rapinoe – Estados Unidos – Futebol

Depois de conquistar medalha de ouro em 2012 Rapinoe declarou-se lésbica em entrevista à revista Out: “Só para contar, eu sou homossexual. Só não contei antes porque ninguém nunca perguntou diretamente”.

Além de craque Rapinoe atua em grupos de militância LGBT e esportiva.

8. Hedvig Lindahl – Suécia – Futebol

A realização do sonho da conquista do ouro olímpico está nas mãos de Hedvig Lindahl, 33 anos, a goleira da seleção sueca e ganhadora do prêmio de goleira do ano em 2004, 2005, 2009, 2014 e 2015 em seu país.

Em 2011 ela casou-se discretamente com Sabine, sua esposa, numa pequena igreja de pedras próxima a Kristianstad. Muitas colegas de time também estavam presentes. As duas têm um filho, nascido em 2014.

9. Lisa Dahlkvist – Suécia – Futebol

Após passar os Jogos Olímpicos de Pequim no banco de reservas a centroavante da seleção sueca, conseguiu entrar em campo durante as Olimpíadas de Londres, antes de sua seleção ser derrotada pela França.

Em 2008 Lisa se declarou lésbica para uma revista sueca: “nada mais natural que eu estar junto da mulher que amo. Para mim é mais uma questão da pessoa, eu não me apaixono com um sexo.” Agora casada com Camilla, à jogadora comemora mais uma vitória: Moa a filha do casal.

E então, já tem sua preferida para as Olimpíadas deste ano?


Avalie este artigo


16 comentários :

  1. Sempre achei a Larissa do vôlei de praia gatíssima, que corpo, que talento rsrs

    ResponderExcluir
  2. tá faltando gente aiiiii. kk

    ResponderExcluir
  3. Sao lindas e eu só sei de uma coisa sou lésbica e tenho inveja delas pois elas tem namoradas e casadas e eu nao consigo uma pra mim kkkkkk. E elas são todas lindas mas minha preferencia são as mulheres masculinizadas ou seja como dizem hoje bofinhos��...parabens pra essas mulheres lindas e que tem alguém do seu lado. ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em breve você encontra uma garota legal pra ficar ao seu lado. Acredite!!!

      Excluir
  4. ADORO VOLEI ACOMPANHO O VOLEI DESDE 1982 DE QUADRA E DEPOIS NOS ANOS 90 O DE PRAIA
    TEM MUITAS JOGADORAS QUE SÃO HOMOSSEXUAIS MAIS NÃO SE DE ASSUMEM RESPEITO TODAS ELAS
    A RESPEITO DA LARISSA JOGADORA ESPETACULAR DA QUAL ACOMPANHO A SUA CARREIRA A ANOS
    TEVE A PERSONALIDADE DE ASSUMIR SEU CASAMENTO COM A SUA ESPOSA LILI NÃO TENDO RECEIO DE PATROCINADORES E SEUS FÃS.
    ESSA ATITUDES AJUDA MUITO A CAUSA LGBT.SE ERA SUA FÃ HOJE SOU MUITO MAIS.QUANTOS AS OUTRAS ATLETAS VOU TORCER PARA TODAS INDEPENDENTE DE SEU PAÍS. FALTOU MUITOS NOMES NESSA LISTA MAS A MATÉRIA ESTÁ DE PARABÉNS. VIVA NÓS LGBT....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada lindona!!!

      Sim,a lista é gigante, postamos só algumas.
      Mas estamos acompanhando todas essas mulheres guerreiras que representam e muito nossa comunidade!

      Excluir

Atenção: Você não precisa realizar login para comentar, basta escolher a opção anônimo em ''comentar como''.